As corporações de bombeiros do norte estão a boicotar o transporte de doentes para o IPO do Porto. Em causa está o preço pago por quilómetro, avança do «Jornal de Notícias». O transporte de doentes vai continuar a ser feito por privados.

118 corporações de bombeiros, dos cinco distritos do norte: Porto, Braga, Bragança, Viana e Vila Real, recusaram entrar no concurso público aberto pelo Instituto Português de Oncologia do Porto. Na base da rejeição está o valor pago ao quilómetro. Ao JN os bombeiros disseram que o preço proposto é «impraticável» e «viola o acordado com o ministério».