O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê, para esta quarta-feira, céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se temporariamente muito nublado e com neblina ou nevoeiro, até ao meio da manhã no litoral a norte do Cabo da Roca, aumentando a nebulosidade por nuvens altas a partir da tarde.

O vento será fraco, soprando moderado de noroeste no litoral oeste, em especial a sul do Cabo Carvoeiro, a partir do início da tarde.

O instituto prevê para hoje também uma pequena subida de temperatura.

Nos Açores, o IPMA prevê para o conjunto das nove ilhas céu geralmente pouco nublado, enquanto para a Madeira é estimado, igualmente, céu geralmente pouco nublado, aumentando de nebulosidade para o final do dia e vento fraco

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 18 e 33 graus Celsius, no Porto entre 15 e 24, em Vila Real entre 14 e 32, em Viseu entre 15 e 30, na Guarda entre 16 e 28, em Bragança entre 14 e 32, em Coimbra entre 14 e 31, em Castelo Branco entre 18 e 35, em Santarém entre 15 e 35, em Évora e Beja entre 18 e 38, em Faro entre 20 e 31, no Funchal entre 20 e 26, em Ponta Delgada entre 14 e 21, Angra do Heroísmo e Santa Cruz das Flores entre 14 e 20.

Porto Santo em risco "Extremo" de exposição à radiação UV

Porto Santo, na ilha da Madeira, apresenta hoje risco “Extremo” de exposição à radiação ultravioleta (UV). De acordo com o instituto, em risco “Extremo”, o mais elevado da escala, está Porto Santo, enquanto todas as outras regiões do continente e ilhas estão com risco "Muito Alto" de exposição à radiação UV.

Para as regiões com níveis de risco “Extremo”, o IPMA recomenda evitar o mais possível a exposição ao Sol, enquanto para as regiões com níveis de risco "Muito Alto", o instituto apela o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de aconselhar que seja evitada a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 02, em que o UV é "Baixo", 03 a 05 ("Moderado"), 06 a 07 ("Alto"), 08 a 10 ("Muito Alto") e superior a 11 ("Extremo").

Mação e Monchique em risco "muito elevado" de incêndio

Os concelhos de Mação e Monchique, nos distritos de Santarém e de Faro, respetivamente, apresentam hoje risco “Muito Elevado” de incêndio.

De acordo com o IPMA, estão em risco "Muito Elevado" de incêndio os concelhos Mação (Santarém) e Monchique (Faro), enquanto outros 27 concelhos, sobretudo do centro e sul do país, encontram-se com risco “Elevado”.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre "reduzido" e "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

De acordo com o IPMA, dos concelhos 15 concelhos que compõem o distrito de Faro, Monchique apresenta risco “Muito Elevado”, enquanto Aljezur, Lagos, Portimão, Silves, Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Alcoutim, Tavira e Vila Real de Santo António apresentam risco “Elevado” e Castro Marim, Faro, Olhão, Albufeira, Lagoa e Vila do Bispo, estão com risco “Moderado”.

Também os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Odemira, Vendas Novas, Montijo e Moita apresentam risco “Elevado” de incêndio.

Abrantes, Sardoal, Mação, Gavião, Vila de Rei, Proença à Nova, Oleiros, Pampilhosa da Serra, Arganil e Vila Velha de Rodão, concelhos do centro de Portugal, estão com risco “Moderado” de incêndio, bem como Tabuaço, concelho do distrito de Viseu.