A mais alta temperatura máxima em maio foi atingida na passada quarta-feira, dia 13, com um registo de 40 graus Celsius (40ºC), informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em comunicado enviado à Lusa, o IPMA adiantou hoje que o “maior valor observado da temperatura máxima neste dia foi de 40°C em Beja, valor que constitui um extremo para o mês de maio, em Portugal continental e que nunca tinha sido registado em qualquer das estações da rede meteorológica”.


O valor mais alto da temperatura máxima que tinha sido atingido em Beja em maio foi em 2006, com 37,2º.

De acordo com o IPMA, também nas estações meteorológicas de Amareleja (39,5º) e Neves Corvo (38,6º), no distrito de Beja, foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima.

Na Amareleja, o valor mais alto de temperatura máxima foi registado nas estações meteorológicas em maio em 2012 (38,6º) e em Neves Corvo em 2001 (38,2º).

O IPMA adiantou que foram registados valores de temperatura máxima superiores a 30 graus Celsius em cerca de 45% das estações meteorológicas do IPMA e superiores a 35 graus em cerca de 16%, durante o mês de maio.

O aumento da temperatura máxima, generalizado no continente desde o fim de semana passado, deve-se a uma massa de ar quente e seca transportada do Norte de África e do Interior da Europa, segundo o IPMA.

Hoje a temperatura máxima baixou mas, o IPMA prevê nova subida a partir de sábado na ordem dos 8ºC, em especial nas regiões do Alentejo, Lisboa e Vale do Tejo.


“Vamos ter uma subida da temperatura máxima na ordem dos oito graus, que será mais significativa em algumas regiões do país, como o Alentejo e o Algarve”, adiantou o meteorologista Ricardo Tavares à agência Lusa.


Segundo o meteorologista, no sábado, o estado do tempo vai mudar, prevendo-se temperaturas acima dos 30 graus em Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

“A tendência é para que esta situação se mantenha no domingo”, disse, adiantando que estão previstos 33 graus em Beja e Setúbal, 32 em Santarém, 31 em Lisboa, Évora e Beja e no resto do país vão entre os 25 e os 30.


Ricardo Tavares disse ainda que a tendência a partir de segunda-feira é para uma descida das temperaturas.