A «venda de lugares no céu» promovida pela Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) e por um site de classificados rendeu quase sete mil euros, que irão apoiar 50 crianças carenciadas, segundo dados divulgados pela instituição.

A campanha, promovida em parceria pela Cruz Vermelha Portuguesa e pelo site de classificados custojusto.pt, conseguiu angariar num mês 6.522 euros que irão contribuir para que 50 crianças regressem à escola no próximo ano, refere a Lusa.

A iniciativa, que decorreu entre 20 de novembro e 20 de dezembro, desafiava em tom de brincadeira os portugueses a «garantirem um lugar no céu» e a contribuírem para a campanha de solidariedade.

Aos interessados bastava entrar no site e «comprar um lugar no céu». Os donativos variavam entre os cinco e os 25 euros conforme se tratasse de um terreno ou uma moradia.

Além dos donativos, a empresa contribuiu para a campanha com cinco euros por cada 1.000 anúncios aprovados durante este período.

Os fundos angariados irão ajudar indiretamente 100 pessoas de famílias residentes em Valença, Braga, Santo Tirso, Santarém, Lisboa e Olhão identificadas pela CVP por «estarem a viver atualmente em condições vulneráveis que obrigaram ao abandono das creches e escolas por falta de pagamento total ou por terem prestações em atraso», adianta a instituição.