Mais um dia de primavera com cheiro a verão. Em Lisboa prevê-se uma temperatura máxima de 25 graus Celsius, no Porto e em Viana do Castelo 19º, em Évora e Beja 30º, Castelo Branco 29º, em Faro 27º, Portalegre 26º, na Guarda 22º, Bragança 24º, Funchal 22º e em Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores 20º.

O IPMA prevê para esta terça-feira, nas regiões do norte e centro, períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no Minho e Douro Litoral até meio da tarde e períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho e Douro Litoral até meio da tarde.

Está também previsto vento em geral fraco do quadrante oeste, tornando-se moderado de noroeste no litoral a partir do início da tarde, pequena descida de temperatura e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais das regiões do litoral.

No sul, a previsão aponta para céu pouco nublado ou limpo, vento em geral fraco predominando de noroeste, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas em especial durante a tarde e pequena descida de temperatura.

Vinte regiões do país apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, as regiões de Beja, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Portalegre, Porto Santo, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viseu, Horta, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação UV.

Nestas regiões, o IPMA aconselha a população a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e a evitar a exposição das crianças ao sol.

Com risco alto estão as regiões de Aveiro, Bragança, Braga, Porto e Viana do Castelo.

O IPMA aconselha que sejam usados, nestas regiões, o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt e protetor solar.

A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, alerta o instituto.

O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, sendo o máximo o onze.

O concelho de Monchique, distrito de Faro, apresenta hoje risco máximo de incêndio, de acordo com informação disponível na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio os concelhos de Aljezur, Vila do Bispo, Portimão, Lagos, Silves e Loulé (Faro), Mação (Santarém), Barrancos (Beja), Proença-a-Nova, Oleiros, Fundão e Covilhã (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra (Coimbra) e Sabugal, Gouveia e Fornos de Algodres (Viseu), como cita a Lusa.