O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) vai reclamar que a Polícia de Segurança Pública (PSP) passe a receber subsídio de risco, e instou o Ministério da Administração Interna (MAI) que «decrete por despacho» a atribuição.

Na reunião geral do Sinapol, realizada esta quinta-feira, os corpos gerentes do sindicato aprovaram por unanimidade a proposta a apresentar ao ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, «por forma a colmatar as perdas remuneratórias».

Em nota o Sinapol refere que «a proposta é a de que o MAI decrete, por despacho, que os profissionais da PSP passem a receber o subsídio de risco».

«Salienta-se, que o referido subsídio cumpre os requisitos impostos pelo ministro. Além do mais, foi, em 2002/03, uma promessa do então primeiro-ministro José Manuel Durão Barroso e que até hoje nunca foi implementada», justifica.

No encontro de hoje, que reuniu as representações de Madeira e Açores do sindicato, o Sinapol aprovou, também por unanimidade, «um voto de apoio e de solidariedade pela luta reivindicativa dos profissionais da GNR por direitos laborais condignos».

O Sinapol é afeto à União Geral de Trabalhadores.