A PSP registou, até outubro, uma diminuição de dez por cento da criminalidade violenta e grave em relação ao mesmo período de 2012.

Também a criminalidade geral denunciada na área da PSP diminuiu sete por cento nos dez primeiros meses do ano em comparação com período homólogo de 2012, segundo dados provisórios que a PSP divulga por ocasião do início da operação «Festas Seguras 2013».

A Polícia de Segurança Pública adianta que o crime que apresenta uma tendência de aumento este ano são os furtos por oportunidade, que subiu cerca de 19 por cento em relação a 2012, reporta a Lusa.

Entre os crimes que mais baixaram, até outubro, estão os furtos por carteiristas (menos 12 por cento), furtos em supermercados (menos 34 por cento), roubos a pessoas (menos cinco por cento) e furtos em veículos (menos 12 por cento).

Em comunicado, a PSP refere que a operação «Festas Seguras 2013 - viva o Natal com a nossa segurança» tem início na sexta-feira e prolonga-se até 01 de janeiro de 2014, envolvendo todo o dispositivo policial.

Durante 20 dias, a PSP vai reforçar a presença policial nas zonas de maior movimento durante a época de Natal, principalmente junto às zonas comerciais.

Nesse sentido, a Polícia vai incidir o patrulhamento de visibilidade com vista à diminuição dos furtos por oportunidade, carteiristas, a supermercados, em veículos e roubos a pessoas, crimes mais sinalizados nesta altura do ano, adianta a nota.

Durante a época de Natal e passagem do ano, a PSP também vai vigiar de perto as residências, sendo feita a ativação deste serviço através de um pedido presencial nas esquadras da Polícia de todo o país.

Os polícias também vão estar atentos, durante os 20 dias da operação, ao trânsito, incidindo a fiscalização principalmente às manobras perigosas, uso do cinto de segurança, cadeirinhas de transporte de crianças e de telemóvel durante a condução, excesso de velocidade e álcool.

Na Operação de 2012, a PSP deteve mais de mil condutores embriagados e mais de 450 a conduzir sem carta de condução, tendo ainda registado 10 vítimas mortais em consequência dos acidentes rodoviários e de atropelamentos.