A Casa da Liberdade Mário Cesariny, do Coletivo Multimédia Perve, lançou uma petição pública contra a venda de 85 quadros de Joan Miró, na posse do Estado português, marcada para fevereiro deste ano num leilão em Londres.

A petição lançada na internet na sexta-feira tem como objetivo, segundo os promotores, impedir uma venda que consideram «danosa e irreversível» para o país, e por isso pretendem levar o caso à discussão pública e à Assembleia da República.

A coleção de 85 quadros do pintor catalão Joan Miró está na posse do Estado desde a nacionalização do Banco Português de Negócios (BPN), e - revelou à Lusa, no final do ano passado, o presidente da Parvalorem - será leiloada pela Christie's em fevereiro, em Londres.