A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai medir as consequências da crise na saúde em Portugal, avaliando o Plano Nacional este ano e no próximo, anunciou esta sexta-feira o ministro Paulo Macedo.

«Pedimos à OMS que faça uma avaliação do Plano Nacional de Saúde em 2014 e 2016. O que significa medir as consequências da crise», afirmou o ministro no 4.o Fórum Nacional de Saúde, que decorre em Lisboa.

Segundo Paulo Macedo, desta forma Portugal «sujeita-se a um escrutínio« do impacto da crise no setor da saúde.

Numa intervenção no Fórum, a diretora regional da OMS Europa, Zsuzsanna Jakab, congratulou o Governo por ter conseguido «a sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde» apesar da crise económica.

Já Paulo Macedo reafirmou que, este ano, «o acesso dos portugueses aos cuidados de saúde tem de continuar a aumentar», enquanto prossegue «o esforço de equilíbrio financeiro».