O dramaturgo Jaime Gralheiro, de 83 anos, autor de peças como «Onde Vaz Luiz», morreu esta sexta-feira na sua residência em S. Pedro do Sul, disse à Lusa fonte da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

Segundo a mesma fonte, o funeral de Jaime Gralheiro deverá realizar-se no sábado naquela cidade da Beira Alta.

Jaime Gralheiro, natural de S. Pedro Sul, iniciou-se na sua terra natal no teatro com o grupo «Cénico» com o qual levou à cena peças suas e obras de Gabriel García Lorca, Ariano Suassuna e Gil Vicente.

Em 1967 publicou um volume, no qual reuniu as suas peças «Paredes Nuas», «Belchior» e «Ramos Partidos». Sobre estas peças o escritor Diniz Machado afirmou que «tratam, em última análise, do problema da liberdade do indivíduo perante as inibições ou constrangimentos impostos pelo meio social».

Licenciado em Direiro, Gralheiro, como dramaturgo, produziu com regularidade, sendo autor entre outras, de «Arraia-Miúda», «Na Barca com Mestre Gil» e da peça infantil «Farruncho».