Quarenta dias depois da tragédia do Meco permanecem as dúvidas do que realmente aconteceu na madrugada de 15 de dezembro. Nesta reportagem, mostramos a reconstituição dos últimos passos dos jovens.

Os sete estudantes universitários estavam a passar o fim de semana numa casa arrendada no concelho de Sesimbra, a sete quilómetros da praia. Houve quem os tivesse visto vestidos com fatos académicos e com símbolos da praxe, como a colher de pau.

Até hoje ainda estão por explicar em que circunstâncias morreram quatro raparigas e dois rapazes levados por uma onda na praia do Meco.