O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou esta terça-feira sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, as regiões montanhosas da Madeira devido à previsão de vento e precipitação fortes.

O IPMA já tinha colocado na segunda-feira as regiões montanhosas da Madeira sob aviso vermelho entre as 00:00 e as 03:00 de quarta-feira devido à previsão de vento forte do quadrante sul com rajadas que poderão atingir os 130 quilómetros/hora.

Em declarações à agência Lusa, o meteorologista Bruno Café adiantou que o IPMA decidiu estender o aviso vermelho às zonas montanhosas da Madeira, mas por causa da previsão de precipitação forte também entre as 00:00 e as 03:00 de quarta-feira.

«Com os últimos dados que temos, decidimos agravar o aviso de precipitação para as regiões montanhosas. Passámos o aviso de precipitação para vermelho das 00:00 às 03:00 e aumentámos também o período do aviso vermelho de intensidade do vento nas zonas montanhosas», disse.

O aviso vermelho, que representa uma situação meteorológica de risco extremo, de vento forte para as regiões montanhosas vai vigorar entre as 21:00 de hoje e as 02:59 de quarta-feira.

Bruno café adiantou também que o IPMA colocou sob aviso laranja o distrito de Faro (entre as 06:00 e as 14:59 de quarta-feira) devido à previsão de agitação marítima, com ondas de sueste com 3 a 3,5 metros em especial no barlavento.

O IPMA colocou também o arquipélago dos Açores sob aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, por causa da chuva, que pode ser pontualmente forte. No grupo Central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial) o aviso estende-se até às 21:00 de hoje, enquanto no grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria) vigorará até às 03:00 de quarta-feira.

Sob aviso amarelo estão também os distritos de Vila Real, Bragança, Aveiro, Setúbal e Évora até às 08:59 de hoje, por causa da persistência de temperaturas mínimas baixas.

Está prevista para o continente uma pequena subida da temperatura e aguaceiros.

«Para amanhã prevemos uma pequena subida de temperatura, com possibilidade de precipitação a partir da tarde, mas é apenas uma possibilidade», avançou.

Bruno Café disse ainda que a situação prevista para a Madeira vai dirigir-se para o continente, mas diminuindo de intensidade.

«Não tem nada a ver com a situação na Madeira. Prevemos um aumento do vento e precipitação na tarde de quarta-feira», sublinhou.