O jovem de 15 anos que, em outubro passado, atacou com uma faca dois colegas e uma funcionária na escola secundária Stuart Carvalhais, em Massamá, deixou o centro educativo em Coimbra.

O menor esteve internado na instituição durante seis meses e devia lá passar os próximos dois anos e meio.

Segundo o advogado do jovem, a libertação é temporária e surge porque o Tribunal da Relação de Lisboa, que no início do mês decidiu mantê-lo em regime fechado, não cumpriu os prazos da lei.

Quando o acórdão da Relação transitar em julgado, o menor deverá voltar ao centro educativo.

O prazo para apresentação de novo recurso termina quinta-feira e os pais do jovem ainda não tomaram uma decisão.