Os «Maus-tratos a crianças» é o tema de uma campanha de sensibilização pública apresentada nesta terça-feira, em Lisboa, que tem por objetivo alertar para os efeitos das agressões tanto psicológicas como físicas em crianças.

O objetivo da campanha passa por alertar a sociedade civil sobre o tema do abuso parental, de forma a acabar com acontecimentos de maus-tratos e negligência em Portugal.

Segundo os últimos dados do Instituto de Apoio à Criança (IAC), a Linha SOS-Criança recebeu, em média, nove apelos telefónicos por dia em 2013, a maioria feita por adultos a denunciar situações de crianças em risco, de negligência, desaparecimentos ou apenas para «falar com alguém».

Os dados referem que, no ano passado, 2.358 pessoas, a grande maioria adultos (2.109), contactaram a Linha SOS-Criança e, dos casos reportados, 332 eram relativos a crianças em risco, 272 a situações de negligência, 213 a situações de maus-tratos físicos na família, 115 a maus-tratos psicológicos na família e 24 a situações de maus-tratos psicológicos na instituição

A campanha «Maus-tratos a crianças» é uma iniciativa da Associação Caminhos da Infância ¿ Núcleo Inaciano de Proteção da Infância e do Centro de Investigação e Intervenção Social do ISCTE-IUL, que conta com a colaboração da Câmara Municipal de Lisboa e do Comité Português da UNICEF.