O ministro da Administração Interna espera revelar nesta segunda-feira o relatório do inquérito aos fogos que no verão estiveram na origem da morte de oito bombeiros.

«Já tive oportunidade de ler esse relatório e julgo que amanhã [segunda-feira] estaremos em condições de dar publicidade à primeira parte do relatório», afirmou Miguel Macedo, em Vila Verde, à margem das comemorações do centenário dos Bombeiros Voluntários locais.

Miguel Macedo acrescentou que a segunda parte do relatório, referente a cada um dos incidentes e que «tem outras consequências», terá de ser avaliada «com mais minúcia».

O ministro já tinha afirmado anteriormente que este inquérito aos fogos não é «nenhuma caça às bruxas», «nenhum processo com o intuito de responsabilizar, culpabilizar quem quer que seja».

Para o governante, o importante é apurar e aprender com tudo o que se passou, retirando daí «as consequências, organizativas e outras, que se devem retirar».

«Temos todos, tutela, Proteção Civil, bombeiros, de aprender com isto, é o dever de primeiro fazermos tudo para evitar que as coisas se possam repetir», sublinhou.

Alguns órgãos de comunicação social divulgaram no início de dezembro que os dados preliminares do inquérito apontavam para negligência na forma de atuação dos bombeiros.