A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior terminou com 42.455 candidaturas, quase mais dois mil alunos do que os que se tinham inscrito na mesma fase do ano passado.

Só na passada sexta-feira, o último dia de inscrições, 1.371 alunos apresentaram-se a concurso, superando os 1.152 que o tinham feito no último dia do ano passado.

No total, foram 42.455 alunos os que se candidataram a entrar em universidades e politécnicos da rede pública na primeira fase, mais 1.909 do que os 40.546 estudantes que concorreram por esta altura o ano passado, segundo os dados disponíveis no site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES).

O ano de 2008 foi o último a registar um aumento do número de candidaturas ao ensino superior, com 53.062, quase duas mil a mais do que as 51.472 registadas em 2007.

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior arrancou a 17 de julho e terminou na sexta-feira, com 50.820 vagas a concurso, um número que não era tão baixo desde 2008.

Universidades e politécnicos públicos disponibilizam assim menos 641 lugares, nos 1.067 cursos que abrem em 2014-2015, do que os 51.461 colocados a concurso no ano letivo de 2013-2014.

A informação disponibilizada pelo Ministério da Educação e Ciência indica que o número total de vagas disponíveis para a primeira fase do concurso nacional de acesso está a cair desde 2011, ano em que foram a concurso 53.500 lugares.