O Governo aprovou esta quarta-feira o reforço dos montantes da comparticipação anual da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP) na aquisição de fardamento, que terá agora uma comparticipação anual de 600 euros.

«O valor da comparticipação será, em 2014, e para ambos os casos [GNR e PSP], de 600 euros, sendo atualizado a partir de 1 de janeiro de 2015, em função dos meios financeiros disponíveis e da variação previsível do índice dos preços no consumidor», revela o comunicado do Conselho de Ministros de hoje.

Em fevereiro, o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, manteve reuniões com os sindicatos da PSP e associações da GNR onde foi abordado aumento do subsídio de fardamento.

As reuniões terminaram com o anúncio de uma aumento, em 25 euros mensais, do subsídio de fardamento, passando os elementos da PSP e GNR a receber 600 euros anuais.

Nas declarações então dadas aos jornalistas, o ministro afirmou que «foi possível proceder a um aumento de 100 por cento do subsídio de fardamento», tendo em conta as alterações ao fardamento que já estão em curso na GNR, desde o ano passado, e que vão ser feitas na PSP.

O Conselho de Ministros aprovou hoje formalmente o diploma que reforça tais valores.