A chuva intensa e o vento forte que se fazem sentir hoje na cidade do Porto obrigaram à evacuação da escola EB 2,3 Eugénio de Andrade devido à queda de telhas de um pavilhão de aulas, mas apenas por precaução.

600 crianças e jovens tiveram de ir para casa.

Fonte do estabelecimento de ensino disse à Lusa que ninguém se magoou e que a decisão de mandar os alunos para casa foi uma medida de precaução.

«Nós estamos cá e vamos continuar, temos reuniões marcadas e vamos realizá-las», sublinhou a mesma fonte.

Contactada pela Lusa, fonte dos Bombeiros Sapadores do Porto disse que o número de pedidos de ajuda devido ao mau tempo já ultrapassa as três dezenas.

«Noventa por cento dos pedidos tem a ver com chapas que se soltam com o vento. Há ainda algumas inundações e quedas de árvores», acrescentou.