A inquirição a Duarte Lima no processo de homicídio de Rosalina Ribeiro, a pedido das autoridades judiciais brasileiras, vai ser realizada pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa (TIC).

O coordenador do Ministério Público nas Varas Criminais de Lisboa, José Góis, disse hoje à agência Lusa que a carta rogatória das autoridades brasileiras «foi enviada no dia 14 ao Tribunal de Instrução Criminal pela 6.ª Vara Criminal, para distribuição por aquela instância».

O envio da carta rogatória pela 6.ª Vara Criminal ao TIC é decorreu depois de o tribunal de Saquarema, no Brasil, ter informado que «o processo está em fase de instrução e não de julgamento, ao contrário do inicialmente dito».

Duarte Lima foi acusado pelo Ministério Público brasileiro pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, morta em dezembro de 2009, em Saquarema, nos arredores de Rio de Janeiro.