A urgência do Hospital Garcia de Orta, em Almada, está a registar uma afluência de utentes acima do normal, o que provoca problemas no serviço, com utentes a esperar cerca de 10 horas pelo atendimento, disse fonte hospitalar.

«Registamos desde a madrugada de hoje um afluxo anormal de pessoas ao serviço de urgência, que é 30 por cento acima do normal. Estamos com cerca de 10 horas de espera para utentes com a pulseira amarela (que significa urgente)», disse à agência Lusa fonte do Hospital Garcia de Orta.

Segundo a mesma fonte, o serviço de urgência do hospital tem vindo a registar, desde o início do ano, uma maior afluência, com destaque para o dia de hoje.

«Esta noite registou-se o maior fluxo de pessoas ao serviço», acrescentou.

O presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, Daniel Ferro, disse na segunda-feira à agência Lusa que os elevados tempos de espera nos serviços de urgências e das consultas externas são os principais problemas do hospital e anunciou alterações.

«Ao nível das urgências esperamos, ainda este mês, ter um aumento da capacidade de atendimento. Fizemos o aumento da capacidade física da urgência e está confirmado que o ministério vai alocar recursos humanos para podermos aumentar a capacidade de atendimento e diminuir os tempos de espera, que é o que aflige mais a população», afirmou.