A subdiretora-geral do Património Cultural Anabela Antunes Carvalho apresentou a demissão do cargo na passada terça-feira, disse à Lusa fonte oficial.

Anabela Carvalho desempenhava as funções subdiretora geral do Património, em regime de substituição, desde janeiro de 2013.

Fonte da DGPC adiantou à Lusa que a saída de Anabela Antunes Carvalho não está diretamente relacionada com a polémica em torno da coleção de quadros de Joan Miró, do ex-BPN, mas que foi feita «em solidariedade» com a ex-diretora-geral Isabel Cordeiro.

Nuno Vassallo e Silva é desde quarta-feira o novo diretor-geral do Património, depois da antecessora no cargo, Isabel Cordeiro, ter decidido que não se candidataria, alegando «divergências profundas em relação às estratégias para o património», segundo declarações que fez ao diário Público.

Anavela Antunes Carvalho, de 54 anos, esteve, de 2006 até 2012, destacada no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado.

Inicialmente assessorou a direção do museu nas áreas de gestão e captação de patrocínios e mecenato e foi responsável pelas áreas de comunicação e edição.

Mantêm-se em funções os subdiretores-gerais João Lopes dos Santos e Luís Filipe Coelho.

Questionada sobre a demissão apresentada por Anabela Carvalho, a assessoria de imprensa do gabinete do secretário de Estado afirmou à Lusa que «Anabela Carvalho solicitou a sua substituição no cargo, sendo que o secretário de Estado da Cultura está a ponderar sobre esta matéria».

«Como é do conhecimento público, estão a decorrer os procedimentos concursais da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP) para provimento dos cargos de Subdiretores-Gerais da Direção-Geral do Património Cultural», esclareceu ainda a mesma fonte.