O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou a costa Norte e Centro de Portugal Continental sob aviso laranja a partir das 00:00 de sexta-feira, devido à agitação marítima.

De acordo com informação disponibilizada no site do IPMA, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria, estão sob aviso laranja (o segundo mais grave numa escala de quatro) a partir das 00:00 de sexta-feira, devido à previsão de ondas com uma altura de cinco a seis metros.

Ainda devido à previsão de agitação marítima, o IPMA colocou a costa do distrito de Lisboa sob aviso laranja a partir das 18:00 de sexta-feira, e as costas dos distritos de Setúbal, de Beja e de Faro, a partir das 00:00 de sábado.

Os grupos central e ocidental dos Açores estão hoje sob aviso vermelho devido à previsão de ventos fortes, com rajadas que podem atingir os 155 quilómetros/hora.

Segundo o IPMA, as ilhas dos grupos ocidental (Flores e Corvo) e central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Corvo) vão estar sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, hoje e sexta-feira devido à previsão de ventos fortes de entre 75 e 95 quilómetros/hora de intensidade média, com rajadas entre 120 e 155 quilómetros/hora.

O IPMA colocou ainda aqueles dois grupos de ilhas sob aviso vermelho devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas do quadrante oeste que deverão atingir 10 a 12 metros de altura, podendo algumas chegar aos 20 a 25 metros de altura máxima.

O aviso vermelho, que significa a existência de uma situação meteorológica de risco extremo, vai estar em vigor entre as 12:00 de hoje e as 00:00 de sexta-feira para o vento e entre as 15:00 de hoje e as 06:00 de sexta-feira para a agitação marítima.

Os grupos central e ocidental vão estar também sob aviso amarelo por causa da chuva até às 18:00 de hoje.

O IPMA colocou também o grupo oriental (ilhas de São Miguel e Santa Maria) sob aviso laranja, o segundo mais grave da escala, devido à previsão de vento forte, e sob aviso amarelo por causa de vento e agitação marítima, já que as ondas deverão chegar aos 6 a 7,5 metros de altura até às 18:00 de sexta-feira.

De acordo com o IPMA, está prevista para hoje a formação de uma "depressão" a noroeste do grupo ocidental, que irá desenvolver-se "rapidamente" e progredir para nordeste nos próximos dias, o que deverá "afetar o norte da Península Ibérica, incluindo parte de Portugal continental".