Cerca de 12 mil alunos do 4.º ano estão em risco de chumbar se não conseguirem, na 2.ª fase das provas finais de Português e Matemática, que começam na terça-feira, os resultados que precisam para passar de ano.

Depois de perto de 106 mil crianças do 1.º ciclo terem realizado a 1.ª fase destas provas e de ter decorrido um prolongamento do ano letivo, organizado pelas escolas, e durante o qual os alunos do 4.º tiveram um apoio extraordinário a Português e Matemática, 12 mil voltam agora às escolas para repetir os exames e obter as notas positivas essenciais para transitarem para o 5.º ano de escolaridade.

Ainda que sejam essencialmente direcionadas para os alunos que não obtiveram aproveitamento ou tenham reprovado na 1.ª fase, aqueles que por motivos excecionais não puderam comparecer aos exames de 1.ª fase podem agora fazê-los esta semana.

«Caso tenham nota positiva, serão aprovados nas disciplinas em causa, e poderão progredir para o 2.º ciclo. Como tem sido política deste ministério, pretende-se assim que os alunos passem, mas que passem tendo adquirido os conhecimentos e capacidades do nível de ensino em causa», refere o Ministério da Educação e Ciência (MEC), em comunicado.

Na 1.ª fase, a nota média nacional das provas finais do 4.º ano a Português foi negativa, próxima dos 49%, enquanto a Matemática se situa nos 57%, segundo os resultados divulgados pelo Ministério da Educação.

A percentagem de alunos que obteve classificação de nível 3, 4 e 5 foi de, aproximadamente, 53% por cento na disciplina de Português, sendo de 64% na de Matemática.

Os resultados das provas de Português do primeiro ciclo revelaram que 65 crianças obtiveram uma classificação de zero por cento, e que o mesmo aconteceu a 31 alunos no exame de Matemática. No extremo oposto à nota zero, houve dois alunos que conseguiram a nota máxima a Português - a classificação de 100% - e 222 que conseguiram o mesmo feito em Matemática.

As provas de Português e Matemática decorreram no início de maio, em 1152 escolas do território continental e regiões autónomas, e foram realizadas, no caso da disciplina de Português, por 106.528 alunos, e no caso da Matemática, por 106.419 alunos. Quando foram conhecidos os resultados, o ministro da Educação, Nuno Crato, considerou-os insatisfatórios e reveladores do muito trabalho que há a fazer com os alunos.

A prova final de ciclo de Português da 2.ª fase realiza-se na terça-feira, dia 09 de julho, e a de Matemática na sexta-feira, dia 12 de julho.