A polícia britânica e a Polícia Judiciária estão esta quinta-feira reunidas em Faro para acertar detalhes sobre como vão ser feitas as buscas e as escavações na praia da Luz, no âmbito do caso Maddie.

Antes da reunião, a comitiva da Scotland Yard, liderada pelo inspetor chefe Andy Redwood, esteve num café da baixa de Faro, onde já era esperada por jornalistas britânicos, num claro cenário preparado. À saída, o responsável recusou falar: «Desculpem. Hoje não fazemos comentários. Obrigado.»

Em cima da mesa está um balanço do que já feito e sobretudo o acerto dos pormenores do que ainda há para fazer. O mais importante passo: as buscas e escavações em terrenos na praia da Luz. Diligências aceites pelo Ministério Público de Portimão e que a PJ vai ter de cumprir.

Os detetives da Scotland Yard querem perceber em que moldes podem ser feitas e se vão conseguir recorrer a cães pisteiros e a um georradar para tentar encontrar o corpo da criança. A data destas ações ainda não está marcada.

Estão também previstas inquirições a oito testemunhas consideradas de interesse para a investigação.

A reunião de hoje acontece numa altura em que é evidente o mal-estar entre as duas polícias. A PJ pediu à Scotland Yard que parasse de divulgar informações para evitar o mediatismo e prejudicar as investigações, sob pena de não avançar com os trabalhos em Portugal.