O Infarmed abriu um inquérito nacional para averiguar factos relativos à importação ilegal das vacinas.

Presidente do Infarmed alerta para risco de vacinas serem falsificadas

Para a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde esta situação «reveste-se de especial gravidade, constituindo um potencial risco para a saúde pública» e por isso mesmo o «Infarmed está, neste momento, a desenvolver uma operação à escala nacional no

sentido de confirmar que esta situação não se repetiu».

«O INFARMED teve recentemente conhecimento da entrada ilegal de vacinas da gripe no mercado farmacêutico nacional. Aqueles medicamentos não cumpriam os requisitos necessários à sua comercialização, nomeadamente, autorização de introdução no mercado (AIM) em Portugal, nem a respetiva libertação de lote, o que motivou a conferência de imprensa desta manhã», pode ler-se no comunicado enviado às redações que sublinha ainda que «o tipo de atividade descrita, pode ser uma via de entrada de medicamentos falsificados em Portugal e, correspondentemente, uma ameaça inaceitável à segurança nacional».