A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) confirmou a atribuição de 950 bolsas de doutoramento no concurso lançado em fevereiro e cujos resultados foram publicados esta terça-feira.

O período de candidaturas do concurso individual de 2018, ao qual puderam concorrer candidatos por sua iniciativa, decorreu entre 28 de fevereiro e 28 de março.

Ao todo foram avaliadas 2.540 candidaturas, das quais foram recomendadas para bolsa de doutoramento 950, em todas as áreas científicas, refere uma nota de imprensa da FCT.

Os candidatos têm até dez dias úteis para contestarem os resultados em sede de audiência prévia.

Os projetos de investigação, com os quais os candidatos concorreram à bolsa, têm de iniciar-se entre 01 de setembro deste ano e 31 de agosto de 2019, de acordo com o aviso de abertura do concurso.

As bolsas de doutoramento da FCT, atribuídas em regime de exclusividade, destinam-se a investigadores que realizem trabalhos científicos para obter o grau académico de doutor.

Em regra, a duração máxima deste tipo de subsídio à formação científica é de quatro anos.

A maioria das bolsas a conceder este ano reporta-se a trabalhos a serem feitos integralmente em Portugal e por cientistas portugueses.

Na nota à imprensa, a FCT adianta que o próximo concurso anual, de 2019, para atribuição de bolsas de doutoramento será anunciado no fim de 2018, com o período de candidaturas a decorrer durante o primeiro trimestre.

A Fundação para a Ciência e Tecnologia é a principal entidade na dependência do Governo que subsidia a investigação científica em Portugal.