A leitura da sentença dos quatro cidadãos argelinos que no dia 30 de julho invadiram a pista de aterragem do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi adiada para as 10:30 de quinta-feira.

No despacho da juiza de Pequena Instância Criminal Sofia Abreu, a que agência Lusa, é referido que autos requerem "uma análise mais ponderada e criteriosa", pelo que, a magistrada adiou desta quarta-feira para amanhã a leitura da decisão.

O Ministério Público pediu a condenação dos quatro arguidos, não se opondo “a que cumpram pena suspensa face à situação dos arguidos e aos relatos que fizeram em tribunal”.

Os quatro cidadãos argelinos estão acusados dos crimes de introdução em local vedado ao público, atentado à segurança contra transporte por ar.

Um deles está também acusado de violação de medida de interdição, por se encontrar impedido de entrar em Espanha, o que, face à lei portuguesa, o impede de entrar em qualquer país do espaço Schengen.