Mais de 7.800 doentes iniciaram tratamentos para a hepatite C em Portugal e há já pelo menos 3.000 utentes considerados curados, segundo dados oficiais.

Os números da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), que reportam a 1 de julho, contabilizam 7.840 tratamentos iniciados.

Do total de utentes que já finalizaram o protocolo de tratamento, 3.005 encontram-se curados e há 122 doentes dados como não curados.

O acordo entre o Estado e o laboratório que fornece os fármacos inovadores para a hepatite C foi formalizado há quase um ano e meio, mas os dados do Infarmed abrangem também outros doentes tratados por medicamentos fora do âmbito deste acordo.

O contrato – assinado por dois anos – prevê o pagamento por doente tratado e não por tempo de tratamento ou quantidade de medicamentos. A comparticipação do Estado português nos medicamentos abrangidos é de 100%.

O universo dos doentes potencialmente abrangidos foi definido em 13 mil pessoas, um número que poderá ter oscilações, porque alguns doentes podem não precisar destes fármacos ou outros novos podem registar-se.