A autoridade que regula o setor do medicamento (Infarmed) alertou este domingo para a venda ilegal, através da rede social Facebook, de um fármaco com a substância sibutramina, cuja comercialização foi suspensa por causa dos riscos de utilização.

Uma nota do Infarmed refere que este organismo «constatou a existência de inúmeras páginas anónimas no Facebook que anunciam a venda de medicamentos contendo a substância ativa sibutramina (por exemplo, Reductil ou o seu genérico)».

«Estas páginas eletrónicas não são autorizadas, sendo as suas vendas ilegais», alerta o Infarmed, garantindo que «os medicamentos por elas comercializados são também ilegais ou falsificados, pelo que a sua utilização constitui um elevado risco para saúde».

Este organismo recorda que «a comercialização de medicamentos contendo sibutramina foi suspensa em toda a União Europeia, em 2010, por se verificar que os riscos da utilização destes medicamentos são muito superiores aos seus benefícios enquanto parte integrante de um programa de perda de peso».

Na nota, que pode ser consultada na sua página, o Infarmed alerta aos utentes para que «não adquiram medicamentos através da Internet em sites não autorizados».

A quem já adquiriu estes produtos, o Infarmed apela a que não os utilizem, «uma vez que a sua qualidade, segurança e eficácia constituem um risco para a saúde».