O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) encaminhou dois casos de enfarte do miocárdio por dia para a via verde coronária, ao longo do ano de 2014, a maioria dos quais registados em Lisboa e Porto.

Em comunicado o INEM revela que foram encaminhadas para a Via Verde Coronária um total de 738 casos de Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) em 2014, sendo os distritos de Lisboa e do Porto que tiveram maior incidência, com 174 e 138 casos, respetivamente.

Os dados disponíveis mostram ainda o encaminhamento de 62 casos no distrito de Faro e 58 no distrito de Aveiro.

O INEM indica ainda que os homens são as principais vítimas de EAM, e que os Hospitais de São Marcos (90), em Braga, São João (89), no Porto, o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (76) e o Hospital Santa Marta (76), no Centro Hospitalar Lisboa Central, foram os que receberam o maior número de casos encaminhados pela Via Verde Coronária.

O INEM encaminha as vítimas de EAM para os Hospitais adequados através desta Via Verde, permitindo um tratamento mais rápido e eficaz nas unidades de cuidados intensivos coronários ou salas de hemodinâmica, explica o instituto, acrescentando, que o encaminhamento é feito com base em critérios clínicos específicos, visando o rápido tratamento de determinados tipos de EAM em que há necessidade da realização de angioplastia primária.

Dor no peito de início súbito, com ou sem irradiação ao membro superior esquerdo, costas ou mandíbula, suores frios intensos, acompanhados de náuseas e vómitos, são alguns dos sinais que podem indicar um EAM e que devem levar imediatamente a contactar o número de emergência nacional, o 112.

O EAM é uma das principais causas de morte em Portugal, ocorrendo quando se dá uma interrupção súbita da perfusão sanguínea coronária, e pode ser prevenido através da realização de exames médicos de rotina, hábitos de vida saudáveis, prática regular de desporto, evitar o tabaco e a vida sedentária.