A coordenação do Serviço de Ambulâncias de Emergência da região Centro apresentou esta quinta-feira a sua demissão ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), alegando que não foi possível concretizar os objetivos propostos.

Numa carta a que agência Lusa teve acesso, o coordenador João Pedro Oliveira da Silva refere que não foi possível "fazer o devido acompanhamento das equipas, nem melhorar as condições de trabalho dos profissionais".

"O nosso trabalho tem sido aprovar assiduidade, fazer escalas e arranjar pessoas para fazer o trabalho extraordinário em conjunto com os responsáveis de meio", lê-se na missiva.

Segundo o coordenador demissionário, "esta situação tem provocado um grande desgaste nesta equipa, fazendo com que a nossa capacidade de resposta para resolução de problemas esteja claramente diminuída".

Apesar das tentativas, não foi possível à agência Lusa obter uma reação do INEM.