Os transportes públicos das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, em conjunto com a eletricidade, são os serviços que mais clientes portugueses insatisfeitos, revelam os dados do último Índice Nacional de Satisfação do Cliente.

O estudo, feito anualmente pelo Instituto Português da Qualidade do Ministério da Economia e pela Universidade Nova de Lisboa, é um sistema de medida da qualidade dos bens e serviços disponíveis no mercado nacional, por via da satisfação do cliente. Este ano foram inquiridos mais de 16 mil portugueses.

Numa escala de um a 10, os transportes recebem, ainda assim, uma nota média positiva. Na área metropolitana de Lisboa são classificados com 6,5 e, na área metropolitana do Porto, com 6,8.

Quanto ao setor da eletricidade, os portugueses dão uma nota média de 6,9 valores, o valor mais baixo quando comparado com os resultados internacionais, também tidos em conta no estudo. 

O setor do gás em garrafa é o serviço que mais satisfaz os portugueses, seguido dos seguros e das águas. O gás engarrafado recebeu uma nota média de 7,9 valores. Os seguros e as águas receberam notas médias de 7,5 valores.

A televisão por subscrição e a internet fixa foram os serviços que registaram mais reclamações durante o período analisado. 

Quanto à melhor relação qualidade/preço, os portugueses escolheram os combustíveis e o serviço telefónico móvel. A pior relação qualidade/preço vai, novamente, para o setor da eletricidade e para os transportes da área metropolitana de Lisboa.