Vinte concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Aveiro, Porto e Braga apresentam esta quarta-feira risco máximo de incêndio, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou sob risco máximo de incêndio os concelhos de Monchique (Faro), Mação (Santarém), Oleiros (Castelo Branco), Sabugal, Gouveia, Fornos de Algodres, Aguiar da Beira, Trancoso (Guarda), Sernancelhe, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva, Castro Daire, S. Pedro do Sul, Cinfães (Viseu), Arouca, Castelo de Paiva (Aveiro), Valongo (Porto), Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Póvoa do Lanhoso (Braga).

De acordo com o IPMA, há também vários concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Santarém, Leiria, Coimbra, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança em risco muito elevado e elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil registou na terça-feira 69 incêndios, os quais foram combatidos por 1.012 operacionais com o apoio de 282 veículos.

O IPMA prevê para esta quarta-feira no continente céu geralmente limpo, vento fraco a moderado do quadrante leste, soprando temporariamente moderado a forte, com rajadas até 60 quilómetros/hora, no Algarve e nas terras altas, e rodando temporariamente para noroeste na faixa costeira ocidental durante a tarde e subida de temperatura, em especial no litoral norte e centro.

Em Lisboa, Leiria, Braga e em Évora prevê-se uma temperatura máxima de 30 graus Celsius, em Beja 31, Faro 26, Castelo Branco e Portalegre 28, Guarda 22, Viana do Castelo, Porto e Sines 27, Bragança e Funchal 24 e Ponta Delegada, Santa Cruz das Flores e Angra do Heroísmo 20.