Trinta e seis incêndios estavam, pelas 00:20, ativos, cinco deles a concentrar as maiores atenções da Proteção Civil, fogos em Coimbra, Castelo Branco, Bragança e Portalegre. A maior dificuldade no combate às chamas é o vento.

Prevê-se um prolongamento destes trabalhos. Nenhum destes incêndios se aproxima da sua fase de conclusão, estão todos ativos", declarou a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, em briefing aos jornalistas na sede da entidade, em Carnaxide, cerca das 19:00.

O vento, precisou a responsável, tem motivado um "constante reposicionamento dos meios", e a Proteção Civil apela a que "as populações se mantenham calmas e que vão acompanhando na medida possível as indicações dadas pela comunicação social e pelas próprias autoridades".

Com o cair da noite, os meios aéreos foram retirados dos teatros operacionais. A situação que concentra mais meios é mesmo a da Sertã. Aqui, combatem o fogo mais de 650 operacionais, apoiados por 204 meios terrestres. 

O incêndio da Sertã obrigou ao corte de três estradas. As vias cortadas, nota a página Internet da ANPC, são o IC8, entre Proença-a-Nova e Várzea dos Cavaleiros, a EN224, entre Mação e Cardigos, e a EN241, entre Vale da Ursa e Mação.

Ainda no distrito de Castelo Branco, na freguesia de Escalos de Cima e Lousa, combatem o fogo 107 homens, apoiados por 34 meios terrestres, embora este incêndio já tenha sido considerado em fase de resolução

Também em Castelo Branco, em Santo André das Tojeiras, combatem o fogo 105 bombeiros, apoiados por 34 viaturas.

Em Coimbra, na freguesia de Ceira, combatem o fogo 319 homens, apoiados por 91 viaturas. Nas últimas horas, o combate sofreu uma evolução favorável e o fogo está dado como estando em fase de resolução. A Autoestrada do Pinhal Interior (AE13) permanece cortada na zona de Almalaguês, por causa deste incêndio.

Ainda no distrito de Coimbra, em Condeixa-a-Nova, estão 151 homens a combater o fogo, apoiados por 44 meios terrestres. 

No distrito de Portalegre, concelho de Gavião, está a terceira ocorrência de maior dimensão. Combatem o fogo nesta situação 303 homens, apoiados por 97 meios terrestres.

Em Vila Flor, Trás-os-Montes, estão no combate ao fogo 157 bombeiros, apoiados por 60 viaturas. 

Ao todo, de acordo com a página da Proteção Civil, estão 34 fogos ativos, cinco deles em curso, quatro em resolução e 25 em conclusão.

Desde as 0:00 de este domingo registaram-se 73 incêndios em Portugal continental, estando, pelas 19:00, 11 desses ainda ativos.