A Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real anunciou hoje a detenção de um sapador florestal suspeito de ter ateado sete incêndios no concelho de Murça.

O detido, de 41 anos, terá atuado, segundo referiu a polícia, “num quadro emocional depressivo”.

O homem é suspeito de ter ateado incêndios nos meses de abril, maio e junho, em diversas localidades do concelho de murça.

Os fogos foram ateados durante a noite e consumiram diversas manchas florestais de pinheiro manso e bravo, com áreas compreendidas entre um e cinco hectares cada.

Estes incêndios, de acordo com a Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, só não se propagaram “a outras áreas florestais mais extensas e algumas habitações, dado a rápida intervenção dos bombeiros, alertados por populares”.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.