Volta a haver esta sexta-feira alerta sobre o risco muito de incêndios. São 24 os concelhos do interior Norte e Centro de Portugal continental que estão hoje nesta situação. O concelho de Monchique (Faro) também não escapa, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O distrito da Guarda é aquele em que mais concelhos - seis - apresentam risco muito elevado de incendio, o segundo mais grave numa escala de cinco, seguido de Castelo Branco com cinco, Coimbra com quatro, Leiria e Viseu três e dois em Santarém.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas, nota a Lusa.

Na quinta-feira, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) registou 82 incêndios, que foram combatidos por 1.834 bombeiros, com o apoio de 464 veículos.

O IPMA prevê para hoje céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral oeste, em especial a norte do Cabo Raso e até ao final da manhã. O vento será em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante oeste, soprando temporariamente moderado (20 a 30 km/h) durante a tarde na costa sul do Algarve e nas terras altas.

Prevê-se ainda uma pequena descida da temperatura mínima no litoral.

Quanto às temperaturas, Castelo Branco e Beja são as cidades portuguesas mais quentes com previsões de máximas de 32 graus Celsius, seguidas de Évora com 31º, Portalegre e Bragança com 30º, Vila Real com 28, Lisboa, Leiria, Coimbra e Viseu com 27º, Faro, Sagres e Sines com 25º e Porto com 22º.

O IPMA emitiu ainda um aviso amarelo para o arquipélago da Madeira devido à persistência de valores elevados das temperaturas máximas, que vigora entre as 6:00 de hoje e as 20:00 de domingo, sendo esperados para o dia de hoje 28º de máxima.

Já no arquipélago dos Açores são esperados 25º em Angra do Heroísmo e 24º em Santa Cruz.