A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira ter identificado cinco menores suspeitos da autoria de incêndios florestais que deflagraram esta semana no norte do país.

Em comunicado, a PJ refere que, em colaboração com a PSP e os bombeiros de Valongo, identificou três menores de 16 anos, bem como uma pessoa com défice cognitivo, pela presumível autoria de dois incêndios ocorridos ao final da tarde de quinta-feira.

«Os fogos ocorreram num quadro de comportamento negligente, numa mata situada em Valongo», próxima de uma «área densamente povoada», sendo que os fogos «só não provocaram danos mais relevantes pela pronta intervenção dos bombeiros», acrescenta.

A PJ adianta também ter identificado um outro menor de 13 anos, na quinta-feira ao final da tarde, em Canidelo, Gaia, «como autor de um incêndio florestal, com uma área de 400 metros quadrados, povoada com pinheiros e mato».

O jovem, «que estava acompanhado de outros menores, terá ateado o incêndio por brincadeira, perdendo o controlo do mesmo».

Ainda esta semana, a PJ, em colaboração com a GNR, identificou um menor de 15 anos, «responsável pela ocorrência de um incêndio no lugar da Póvoa, Touro, em Vila Nova de Paiva, Castro Daire», que consumiu «dois hectares de pinheiros e mato».

Estas situações serão agora comunicadas aos respetivos serviços do Ministério Público junto dos tribunais de Menores.