Três homens foram detidos em junho em Alcobaça e Mortágua, distritos de Leiria e Viseu respetivamente, pela presumível prática de crimes de incêndio florestal ocorridos naqueles dois concelhos, informou esta quarta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ adianta que identificou e deteve um homem, de 32 anos, presumível autor de um incêndio florestal em Alcobaça, distrito de Leiria. O crime terá ocorrido no dia 29 de junho, tendo o fogo sido ateado junto à berma de uma estrada, através do uso de um isqueiro. «O fogo consumiu cerca de dois hectares e meio de árvores e de mato, causando perigo para habitações e zona florestal circundante», refere a PJ.



O homem foi presente a tribunal e ficou sujeito a termo de identidade e residência, enquanto decorre o processo de avaliação que tem por objetivo provar a inimputabilidade do arguido.

A PJ, em colaboração com a Guarda Nacional Republicana (GNR) de Santa Comba Dão, deteve também dois homens suspeitos da prática de três crimes de incêndio florestal ocorridos em Mortágua, distrito de Viseu, no dia 21 de junho.

Os suspeitos, ambos desempregados, terão, com recurso a um isqueiro, ateado três focos de incêndio: o primeiro num sofá colocado à beira da estrada e os outros dois em ramagem de eucalipto, todos eles com uma vasta mancha florestal contígua. De acordo com a PJ, os bombeiros conseguiram evitar a propagação das chamas.

Os dois homens, de 22 e 27 anos, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial.