Um dos três incêndios que deflagraram na tarde de domingo no concelho de Mangualde, distrito de Viseu, continua ativo, enquanto os outros dois estão em fase de resolução, segundo a página da Proteção Civil.

O fogo que continua ativo lavra em Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, mobilizando mais de 200 bombeiros, apoiados por 61 viaturas.

Os incêndios em Abrunhosa do Mato, na freguesia de Cunha Baixa, e em Abrunhosa-a-Velha estão em fase resolução. Em Abrunhosa-a-velha encontram-se mais de 100 operacionais, apoiados por mais de 40 viaturas, e em Abrunhosa do Mato 49 operacionais, apoiados por 16 viaturas. 

De acordo com a Proteção Civil, os três incêndios começaram num intervalo de tempo curto - de 17 minutos -, entre as 15:52 e as 16:09, nas freguesias de Abrunhosa-a-Velha, de Cunha Baixa e de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães.

Algumas localidades chegaram a estar ameaçadas pelas chamas. Na zona de Contenças de Cima, várias pessoas tiveram de ser retiradas por precaução. 

O autarca local, João Azevedo, afirmou que os incêndios destruíram pelo menos uma casa de segunda habitação.

Ardeu uma casa de segunda habitação, entre Póvoa de Cervães e Abrunhosa-a-Velha", disse à agência Lusa João Azevedo, referindo ainda que se registaram danos "em zonas e equipamento agrícola".