Um total de 113 fogos foram registados até às 18:45 desta quarta-feira em Portugal continental, segundo dados da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Os mesmos números, divulgados na página na Internet, revelam que no combate àqueles incêndios participaram 2.122 operacionais, apoiados por 523 meios terrestres e que os meios aéreos foram utilizados por 50 vezes.

Das 113 ocorrências, às 18:45 havia um em curso no concelho de Fafe.

Aquele incêndio não está na página na Internet da Proteção Civil, que só destaca ocorrências com mais de três horas desde o seu início e com mais de 15 operacionais.

Dos restantes incêndios, 78 estão classificados como encerrados (quando termina a presença de meios no local), 23 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos fogos de combustão), seis em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade), e quatro em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido).

Outros quatro estão em alerta, com meios em trânsito para o teatro de operações.

Segundo a Proteção Civil, das 113 ocorrências registadas, o maior número ocorreu novamente no distrito do Porto, com 24.

O distrito de Braga, com 21 e o de Lisboa, com 18, foram os outros distritos onde se registara maior número de incêndios, seguidos de Viseu, com 11, e Setúbal, com sete.

Nos distritos de Évora e Portalegre não se registou até às 18:45 de hoje qualquer ocorrência.

No mês de julho, segundo as estatísticas da Proteção Civil divulgadas na sua página na Internet, foram registados 4.056 incêndios.

Desde 01 de agosto e até terça-feira, foram registados em Portugal continental 2.941 incêndios.

Os dias 09 e 10 de agosto, foram desde o início do ano, os dias em que foram registadas maior número de ocorrências, com 380 e 304, respetivamente.