O incêndio que lavra desde quarta-feira no concelho de Oleiros, no distrito de Castelo Branco, agravou-se nas últimas horas e está a ameaçar várias aldeias, segundo o presidente do município.

Fernando Jorge disse à agência Lusa que o aumento do vento, os reacendimentos e as projeções agravaram a situação durante a tarde, com as localidades de Cardosa, Silvosa, Vinha e Sarnadas de São Simão em risco, embora ainda não tenha sido dada ordem para retirar os habitantes.

Este fogo que deflagrou em Selada das Pedras, na freguesia de Cambas, juntou-se já ao que teve início nesta madrugada, também no concelho de Oleiros, mas em Poeiros, na freguesia do Estreito-Vilar Barroco.

De acordo com o autarca, a Serra de Muradal está tomada pelas chamas e uma das frentes de fogo avança em direção ao concelho vizinho do Fundão.

Devido a estes incêndios estão cortadas as EN-112 (em Cambas e entre Foz Giraldo e Orvalho), EM-1198 (entre Ademoço e Cambas), EM-1197 (Orvalho-Vilar Barroco) e EN-238 (entre Foz Giraldo e Sernadas São Simão; e entre o km 89 e o km 96).

Mais de 800 operacionais estão a combater dois incêndios em OleirosCastelo Branco, de acordo com dados da Proteção Civil.

Em Oleiros estão, no total, às 21 horas, mais de 806 operacionais e quatro meios aéreos (chegaram a estar 13).

No fogo que deflagrou em Cambas, e que apresenta agora três frentes, estão 672 operacionais, 212 viaturas e quatro meios aéreos.

Ainda em Oleiros, mas em Estreito-Vilar Barroco, estão 134 bombeiros e 37 veículos.

Em fase de resolução encontra-se o incêndio da Sertã, que continua a mobilizar cerca de 150 efetivos e 40 viaturas.

Quase 500 operacionais na Guarda

No concelho e distrito da Guarda, as chamas que deflagaram há um dia na freguesia de Fernão Joanes continuam a não dar tréguas.

No combate ao incêndio com três frentes estão, às 21 horas, 471 operacionais, 142 meios terrestres e um aéreo (chegaram a estar cinco).

Devido a este fogo está cortada a A23 nos dois sentidos do troço Guarda-Benespera. 

A alternativa, de acordo com a GNR, é a Estrada Nacional (EN) 18-3 na direção Sabugal-Guarda e a EN 233 na direção Guarda-Sabugal.

A EN 18 continua cortada entre a Guarda e Benespera.

A aldeia de Dominga Feia foi evacuada por precaução devido à proximidade das chamas, indica a GNR.