A Proteção Civil deu conta que todos os grandes incêndios "estão dominados", incluindo o de Vila Nova de Foz Coa, a situação mais preocupante das últimas horas.

Apesar da melhoria quer no terreno, quer das condições meteorológicas, a ANPC vai manter o alerta laranja para a maioria dos distritos de Portugal continental.

O incêndio que deflagrou na terça-feira em Vila Nova de Foz Coa, no distrito da Guarda, é o incêndio que mais meios mobiliza, com mais de duas centenas de operacionais, ainda que já esteja em fase de resolução.

Às 9:30, a Autoridade Nacional de Proteção Civil dava conta, na sua página da Internet, de 110 fogos, 82 em curso, 6 em resolução e 22 em fase de conclusão.

Apesar de controlado, o incêndio de Vila Nova de Foz Coa ainda está a ser combatido por 265 operacionais, com o apoio de 68 veículos e dois meios aéreos.

Em fase de resolução está também o fogo que deflagrou na terça-feira Póvoa de Cervães e Santiago de Cassurães, concelho de Mangualde, no distrito de Viseu, encontrando-se no local 195 operacionais, com o apoio de 66 veículos.

O incêndio em Rochoso, no concelho e distrito da Guarda, que lavrava desde segunda-feira e cortou várias vezes a A25, entrou hoje de madrugada em rescaldo, estando ainda no local 653 operacionais e 200 veículos.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, o fogo de Rochoso entrou em rescaldo pelas 03:06, menos de uma hora após ser dominado.

Em fase de conclusão, está ainda o incêndio que deflagrou na terça-feira em Açoreira, concelho de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança.