Mais de mil operacionais combateram até às 18:45 desta quinta-feira 72 fogos em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Segundo os dados da Proteção Civil, as 72 ocorrências foram combatidas por 1318 operacionais, apoiados por 301 meios terrestres, enquanto os meios aéreos foram utilizados 34 vezes.

Às 18:45, segundo a Proteção Civil, não estava em curso qualquer incêndio em Portugal continental.

Das 72 ocorrências, 51 estão dadas como encerradas (quando termina a presença de meios no local), 14 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos focos de combustão), três estão em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e dois estão em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade).

Nos dados, a Proteção Civil indica também a existência de um despacho de alerta (meios em trânsito para o local) para o concelho de Póvoa do Lanhoso, no distrito de Braga.

Segundo a Proteção Civil, os distritos do Porto, com 15 fogos, Aveiro, com nove, e Lisboa, com oito, foram aqueles onde se registaram mais ocorrências.

Nos distritos de Coimbra, Évora e Portalegre não foi registada qualquer ocorrência até às 18:45.

Segundo estatísticas da Proteção Civil, entre 1 e 31 de agosto foram registados 4.265 incêndios rurais.

Os dias 9 e 10 de agosto foram os dias, desde o início do ano, em que foram registados maior número de incêndios, com 380 e 304, respetivamente.

Portugal teve desde o início do ano e até 15 de agosto 12.810 ocorrência, que provocaram 43.844 hectares de área ardida.