«A lei permitirá que o financiamento se proceda de forma estável e previsível, o que é determinante para um melhor planeamento, nomeadamente para a programação dos investimentos necessários à melhoria contínua da capacidade operacional», sublinhou.