O incêndio que lavra desde as 02:30 de hoje na freguesia do Monte, concelho do Funchal, agravou-se, ameaça casas e caminha em direção ao Parque Ecológico do Funchal, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

«Neste momento temos uma situação bastante complicada na zona da Casa do Barreiro, uma frente muito, muito intensa, muito difícil de combater», afirmou o comandante dos Bombeiros Municipais do Funchal, Nelson Bettencourt, adiantando que estão a ocorrer «muitos reacendimentos esporádicos» em zonas onde estão casas, o que está a «dificultar muito o trabalho».

Nelson Bettencourt adiantou, pelas 14:45, que o fogo «ainda» não atingiu o Parque Ecológico do Funchal, onde, em agosto de 2010, um incêndio destruiu 95% dos seus 1.012 hectares.

«Neste momento está [a salvo], mas a frente vai com muita intensidade e, como eu digo, estamos a tentar combater, mas o vento não nos está a dar tréguas», observou.

O responsável adiantou que, além dos Municipais do Funchal, Voluntários Madeirenses e Voluntários de Câmara de Lobos, está no local a corporação de Machico, além da Polícia Florestal.

«Neste momento estão a ser ativados mais meios», afiançou.

Questionado sobre a eventual existência de muitas casas ameaçadas pelas chamas na freguesia do Monte, o comandante da corporação adiantou: «Cá em baixo estamos a ter complicações nas casas, porque nas zonas onde já ardeu estamos a ter reacendimentos com força».