"Foram dois dias intensos. O dispositivo deu uma resposta positiva apesar das condições meteorológicas severas e, mesmo com essas condições meteorológicas severas, um número de ocorrências que extravasa o que seria normal".



"Há aqui, em concreto no distrito de Viana do Castelo, nos últimos dias, um número anormal de ocorrências, tendo em conta o histórico, para a severidade meteorológica que estamos a enfrentar (...). Há várias ocorrências que têm tido uma duração de tempo bastante significativa, em municípios diferentes".







"Tem sido importante, e foi reconhecido nesta reunião como suficiente mas era preciso organizar para que esta sucessão, ao longo dos dias não produza quebras, para dar a mesma reposta eficaz", disse João Almeida sublinhando a necessidade de nos próximos dias "avaliar no terreno a organização e a logística, para que não haja quebra na capacidade de resposta".





"Devo salientar que tendo sido os dias de maior empenhamento do dispositivo, com um número de ocorrências que hoje, até às 19:00, já tinha ultrapassado as 300 ocorrências, os 6.000 bombeiros, as 1.500 viaturas e as 130 missões de meios aéreos. Com toda esta carga a resposta tem sido a adequada com as dificuldades naturais que tem a ver com as condições meteorológicas, e a orografia".