Notícia atualizada às 16:32

Um incêndio na freguesia do Covelo, Gondomar, aproximou-se ao início da tarde deste domingo do lugar de Leverinho, colocando em perigo casas, bombas de gasolina e até botijas de gás que fornecem o aquecimento a um pavilhão gimnodesportivo.

Em declarações à agência Lusa, o segundo comandante distrital, Sérgio Barros, explicou que os bombeiros «não estão a combater o incêndio, apenas a proteger pontos sensíveis», existindo «muitas casas em risco e bombas de gasolina».

Sérgio Barros acrescentou ainda que as chamas, que deflagraram pelas 10:00, estiveram a ser combatidas por cinco aviões pesados, sendo que três destes foram abastecer-se por volta das 15:00.

No local onde está instalado o comando operacional existe o pavilhão gimnodesportivo municipal de Covelo e a associação cultural de Leverinho.

O comandante operacional Carlos Rodrigues Alves, que se encontra a coordenar as operações no incêndio de Gondomar, disse à Lusa que «a situação [cerca das 16:00) está muito complicada».

O fogo está a descer a encosta e a aproximar-se de vários edifícios, nomeadamente da Associação Cultural de Leverinho, do pavilhão gimnodesportivo de Covelo e de uma casa.

Junto à Associação Cultural existem duas garrafas de gás de 90 quilos cada, o que está a motivar grande preocupação entre os populares que estão no local.

A Lusa testemunhou no terreno que o fogo continua a lavrar com intensidade e a descer a encosta a grande velocidade em direção aos edifícios.

As chamas estão também a aproximar-se da Marina da Lixa, na foz do rio Sousa, onde se encontram estacionados várias embarcações, algumas das quais já se retiraram do local.

O incêndio voltou também a aproximar-se da Rua do Carvalhal, de onde durante a manhã foram retiradas várias famílias, que foram levadas para a sede da associação cultural, agora também ameaçada.

Cerca das 15:45 chegaram ao local mais três ambulâncias e mais dois carros do Instituto Nacional de Emergência Médica e vários carros de bombeiros de corporações de Oeiras, Algés, Barcarena, Amadora e Linda-a-Pastora.

Às 16:00 estavam no local 157 operacionais e cinco meios aéreos.