Os dois incêndios que lavraram esta quarta-feira no Marco de Canaveses ameaçaram várias habitações, mas os meios de combate evitaram que as chamas chegassem às áreas urbanas, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

«Temos conseguido evitar que o fogo chegue às casas», afirmou Sérgio Silva, comandante daquela corporação.

No conjunto dos dois incêndios, já arderam «várias centenas» de hectares de povoamento misto florestal.

A situação mais difícil está a ocorrer na zona de Sande e Vila Boa do Bispo, com uma das duas frentes do incêndio que começou de madrugada na serra de Montedeiras.

No terreno encontram-se cerca de 50 bombeiros, apoiados por 12 viaturas.

«Esperamos ter esta situação controlada dentro de algumas horas», disse o comandante, reconhecendo que os meios operacionais no terreno «são os possíveis».

O incêndio de Soalhães, também em Marco de Canaveses, que lavrou várias horas, «está praticamente resolvido», apesar de ainda haver meios no terreno.

No combate a este fogo, estiveram também envolvidos muitos bombeiros para evitar que as chamas chegassem às habitações situadas naquela serra, entre os concelhos de Baião e Marco de Canaveses, relata a Lusa.