Quase 400 operacionais, apoiados por 212 meios terrestres e 10 meios aéreos, combatiam os quatro principais incêndios florestais, nos distritos de Braga, Vila Real e Coimbra, de acordo com informação disponibilizada no site da Proteção Civil.

Desde as 12:00, na Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra, um incêndio em povoamento florestal e com uma frente ativa, mobilizava, pelas 18:30, 204 operacionais, apoiados por 59 meios terrestres e seis meios aéreos, dois helicópteros ligeiros e quatro aviões de porte médio.

Já o fogo em Cabeceiras de Basto, distrito de Braga, estava, pela mesma hora, a ser combatido por 65 operacionais, apoiados por 21 meios terrestres, um helicóptero ligeiro e dois aviões pesados. Trata-se de um incêndio em mato, com duas frentes ativas, que teve início pelas 14:00.

No concelho de Montalegre, distrito de Vila Real, um incêndio com uma frente ativa em Cambeses do Rio, estava a ser combatido por 98 operacionais, apoiados 31 meios terrestres e dois aviões de porte médio.

No mesmo concelho, na localidade de Vila da Ponte, um incêndio com duas frentes ativas, com início pelas 11:30, estava, às 18:30, a ser combatido por 33 operacionais, apoiados por dez meios terrestres.

A Proteção Civil destaca na sua página da Internet como ocorrências importantes os fogos florestais com mais de três horas e com mais de 15 meios.