Pelo menos uma casa ardeu, este domingo, em Braga e um hotel, situado "no acesso à Falperra", foi evacuado, confirmou à Lusa fonte da Proteção Civil de Braga, que salientou que "não há feridos a registar" e que os meios "estão bem colocados".

Há confirmação de uma casa ardida em Braga, em Fraião, e já se procedeu ao realojamento dos dois idosos que nela habitavam. Foi também evacuado um hotel que fica no acesso à Falperra e foram feitas evacuações também nas freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães", disse a referida fonte.

A mesma fonte salientou que "há casas situadas pelos locais por onde o fogo se está a propagar mas os meios estão bem colocados para as proteger".

Pelas 23:00, o vereador da Proteção Civil de Braga dizia que havia habitações "pelos locais por onde o fogo se está a propagar", nas freguesias de Lamaçães e Fraião, e que "há razões para preocupação".

Em declarações à TVI, por volta da meia noite, os Bombeiros de Braga afirmavam não ter conhecimento de terem ainda ardido casas de primeira habitação, mas falam em situações de anexos destruídos pelas chamas.

À Lusa, o vereador da Proteção Civil salientou que "há meios de proteção a habitações" nos "locais problemáticos" e que o fogo que agora gera mais preocupações resultou de "projeções de um outro incêndio" que começou sábado de madrugada e que "já foi controlado", mas que consumiu mais de 200 hectares.

À Lusa, fonte da GNR confirmou que duas estradas municipais que servem o Santuário do Sameiro estão cortadas ao trânsito e que estão a ser dadas instruções aos moradores para se afastarem daquela zona e se deslocarem para os centros urbanos.

Está a ser um dia terrível e há, de facto, muitas habitações polarizadas pelos locais onde o incêndio se está a propagar, mas temos meios de proteção às habitações instalados nos locais mais problemáticos", afirmou Firmino Marques.

Segundo o responsável pela Projeção Civil bracarense, "há razões para preocupação".

Firmino Marques realçou ainda que, "ao contrário de informações que circulam, o Hospital Privado de Braga não foi evacuado nem está em risco".

O vereador explicou ainda que o incêndio que agora preocupa as autoridades teve início num outro incêndio.

Já arderam mais de 200 hectares num fogo que já foi dado como dominado e que atingiu as zonas de S. Mamede d'Este, S. Mamede, Santa Lucrécia, Pousada e Navarra e que começou sábado às 01:00. Depois houve várias projeções, está muito vento, e isso está a confundir o desenrolar das operações e do fogo", apontou.

Quanto às vias cortadas, segundo a GNR, uma é a estrada municipal 309, que liga a cidade de Braga ao Sameiro, outra é a estrada municipal 585, entre a freguesia de Longos e o cruzamento com a 309.